Se for copiar algum poema ou texto desse blog, favor citar a fonte (colocar o nome da autora e o endereço do blog)

quarta-feira, 2 de março de 2011

Chega - Pricilla Camargo Diniz

Chega de loucura...

brindemos a sanidade,
a quietude,
a contemplação...
ao solitário e pausado pôr-do-sol.

Chega de turbilhão...
onde apenas cresce o amontoado de gente.

Gente que busca uma coisa diferente todo dia,
mas não aproveita o que já tem nas mãos.

Gente que em um esforço hiper-humano
quer encontrar a plenitude da vida,
mesmo sem saber o que isso significa.

Chega de loucura...
Chega de trovão...
Chega de fúria...
Chega de escândalos...
Chega...

então apenas abra um pequeno sorriso e aprecia em câmera lenta o mundo a sua volta.

(isso vale também pra mim!)

8 comentários:

sophiacc disse...

Olá Priscila, primeiramente quero me desculpar por nunca mais ter postado mais em seu blog, mas acredito que voce assim como eu sabe que vida de professora não é fácil, ainda mais quando se tem casa e filho para cuidar, mas isto não é desculpa; prometo deixar de ser tão negligente, beijos linda.

awakened disse...

Pri... parabéns pelas poesias! Amei. Uma coisa que não sei se tem o costume de fazer.... Certas horas, todas essas "Pris" dentro de ti podem se tornar uma única sempre que desejar... é o seu estágio de maior concentração.
Grande beijo e amei ter sido convidado até aqui!!!

Meus poemas ... disse...

Brindemos a esse poema tão lindo.
Beijinhos fada de olhos azuis.

Se lembra de mim???

Sonia Lima Naves disse...

Lindo! Parabéns.

sophiacc disse...

Amiga, infelizmente a realidade se configura mais dolorida e latente em minha vida; já diziam os sábios que : O pior cego é aquele que não quer enxergar, por este motivo, prefiro não me entregar a esperança, a fé, ao amor...

Cezar Lopes disse...

Concordo plenamente contigo, até, claro, que mudemo de idéia. He, he,he. Linda poesia, remete-me por semelhança de mote ao arcadismo.
Adorei.

luizsimbolista disse...

Bem expressivos teus versos, pude sentir a quietude mesmo em meio ao turbilhão dos grandes centros, parabéns pelo espaço poetisa,

um cordial abraço.

Culto Diferente disse...

Nossa Pri....adorei!!