Se for copiar algum poema ou texto desse blog, favor citar a fonte (colocar o nome da autora e o endereço do blog)

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Sou assim. - Pricilla Camargo Diniz

A minha vida é muito curta pra eu fazer uma coisa só...

Gosto de ser multifacetada...

Gosto de ter muitas coisas diferentes pra pensar...

Nossa! Como me realizo dessa maneira!

Parece que tem muitas fadinhas dentro de mim...
Cada uma querendo e fazendo uma coisa...

É um turbilhão tão bom... mas não é um caos...
Não gosto de caos... a minha vida não é assim...

Mas sou muito mais feliz planejando e construindo diversas coisas...

Se eu não fosse assim, nem existiria esse texto.

Choro interno - Pricilla Camargo Diniz

Eu chorei um choro interno...
Foi de alegria...
Foi de tristeza...
Alegria por estar viva...
E de tristeza por medo...
Medo de o mundo explodir aos poucos
E a gente não se dar contar...

Meu choro interno foi de desespero e de alívio...
Alívio por poder chorar ainda...
E de desespero por que não adianta só chorar...

Mas nossas mãos estão atadas???!!!!

Esse meu choro interno
Serve para equilibrar a min alma...
Serve para equilibrar minha respiração...
Serve para eu perceber que ainda sou gente...
Que ainda me importo...
Mas será que se importar sozinha, importa???

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Por que a bomba explodiu? - de verdade / Pricilla Camargo Diniz

As coisas são voláteis.
Uma maldade.
Uma falta de amor ou desamor.
Uma retenção de humanidade.
Um ato insano ou calculado.

E pronto... Explosão!

Tudo pelos ares.

E mesmo que não vá tudo pelos ares
Vidas estavam em jogo.

Possibilidades de vidas terminadas.

Fobia criada.
Fobia de gente, ou melhor, da maldade de alguma gente.

Falta de ar.
Tremedeira.

Por que essas coisas acontecem?

Nunca vou formular uma resposta completa.
Mas a ânsia dentro de mim faz com que a pergunta nunca seja apagada.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

As minhas reticências... Pricilla Camargo Diniz

São apenas símbolos de minha continuidade cotidiana.

São símbolos de uma pessoa que está em construção
e que deixa a sua planta/projeto para que outros a vejam e analisem.

As minhas reticências são minhas gotas de vida em exercício.

Parei de amar à força... - Pricilla Camrgo Diniz

Eu te exumei de dentro de mim...
E vi que não era você...
Não era você que estava aqui.

Então não quis saber onde estava
Porque já não me interessava.

Inocente eu seguia...
Por fim eu previa
que não era isso que eu queria.

Estava sonâmbula
Estava em prantos
Mas não consegui tirar aquele fantasma de dentro de mim...

Não era a ilusão que eu acreditava.
o sonho lindo que imaginava.
Porque o medo pôs uma venda em seus olhos.

Conhecia a sua alma
mas não era isso que a sua cabeça mostrava
e os seus anseios viraram dor profunda...

Colocou uma grande parede entre você e
o que realmente queria viver, pois tinha medo de sofrer.

Afastou-se de mim
Numa ânsia sem fim

Sentiu uma profunda dor...
Dor de essência...
dor por querer ser feliz e não conseguir.

não sei onde isso vai dar.
queria saber, mas você não deu chance.

então... sem ressentimentos.

Siga seu caminho Lua Pálida.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Nostalgia... - Pricilla Camargo Diniz

A nostalgia tomou conta de mim...

Nostalgia do que eu já vivi...
Nostalgia do que eu não vivi, mas que eu li ou ouvi falar...

Nostalgia das boas músicas...
Nostalgia dos castelos dos meus sonhos...

De quando eu era criança...
De quando eu estava na barriga da mamãe...

E de quando eu estava no céu... antes de vir pra cá... Só vim aqui na terra uma vez... É nisso que eu acredito...

Nostalgia da brisa e da chuva controladas...
Do raio e do trovão que faziam apenas barulho e não traziam confusão...

Nostalgia de mim... Nostalgia de você...

E provavelmente terei nostalgia do amanhã quando virar ontem....

Lu... - Pricilla Camargo Diniz

Lu linda...
Lu bela...
Lu sorridente...

Lu é uma festa...
Minha melhor amiga...

Lu perto...
Lu longe...
mas sei onde está o seu coração!

Lu mãe...
Lu esposa...
Lu amiga...

Ela parece uma melodia...
melodia que não para...
que encanta e que sonha...

A Lu é assim... Pura magia...!!!

Vivendo o impasse social e pessoal... - Pricilla Camrgo Diniz

Para de ser boba!!! Ninguém quer ouvir seus problemas, as suas lamentações... engole o choro e o soluço. Abra um sorriso bem largo e pronto.

Ou você pensa que quando vê alguém conhecido em algum lugar e ele lhe pergunta: " Você está bem?" - que essa pessoa quer ouvir a verdade? Que essa pessoa vai ter a paciência e a bondade de lhe escutar? Caí na real...!

Hoje cada um tem um problema maior que o outro; tem uma dor maior que a outra. Mas sabe por que não são curados? Porque não se vive e não se sente essas dores e esses problemas como se deve... Passamos por cima dos nossos problemas e dores como se eles nunca tivessem existido. Aí quem sofre é o nosso pobre travesseiro a noite, ou os nossos olhos que não conseguem se fechar para um descanso de tanta aflição...

E no dia seguinte começa a farsa toda outra vez...

" - Bom dia, como você está?
- Estou muito bem obrigada e você?
- Menina, estou maravilhosa!!!"

E quando por ventura encontramos uma pessoa que nos fala: " - Ah, não to bem não ... aconteceu isso, isso e isso comigo e blablablá... " logo arrumamos um jeito de desconversar.

"O problema não é meu! Pra que eu quero sabe??? "

Cada um para um canto... e assim continua a caminhar a humanidade... !!!